Dan

Dan Munteanu

    Chamo-me Dan Munteanu, tenho 18 anos, e tenho nacionalidade Moldava. Venho, portanto, da Moldávia.

    Estou em Portugal há onze meses; cheguei cá no dia 11 de Abril de 2009. Vivo com o meu pai; ele está neste País há 8 anos.

    Tomei a decisão de vir para Portugal para estudar no Curso de Artes, um Curso que sempre adorei e que, infelizmente, não existe no meu País. O meu sonho é tirar o Curso de Designer Industrial (ramo automóvel). Desde pequenino que adoro desenhar, mas só há 6 anos que comecei a aperfeiçoar as minhas capacidades, e toda a gente diz que tenho talento! O meu principal objectivo é contribuir para a concepção de um carro com o meu design e a minha ideia, e acompanhar toda sua construção…

    Foi difícil deixar os meus familiares, os meus amigos e a minha namorada na Moldávia, mas quando temos um sonho e sabemos que é esse o nosso futuro, fazemos o possível e o impossível para o realizar. E penso que mais vale tentar e saber se conseguimos do que nunca termos tentado.

    Portugal é um País muito bonito, maravilhoso, e as pessoas são muito simpáticas. Acolheram-me de forma que eu não imaginava e eu estou muito grato por tudo o que fazem por mim. Já tenho bons amigos aqui em Portugal!

    Consegui realizar um sonho que foi fazer uma exposição com os meus trabalhos, e já tenho um convite para fazer outra.

Responses

  1. Hi, Dan! What a great idea you all had! I’m pleased to see you’re doing your best to fulfill your dreams! I’m quite sure you’ll get there! Have a lovely holiday and Happy Easter.

  2. Parabéns Dan!
    Posso dizer que já és um sucesso, pela tua exposição e pelo teu nível de Português.
    Parabéns também à tua professora e à tua escola.

    Percebo a tua paixão, tenho um filho apaixonado por carros. O que ele queria estudar não existe em Portugal, e ele foi para Inglaterra.
    Está a estudar e muito feliz. Boa sorte para ti também!

    Muitas felicidades!
    Filomena Louro

  3. Olá Dan,
    deixo-te aqui umas palavras muito bonitas de uma mulher que deixou a sua pátria e viveu e morreu no Brasil. A sua terra era a Ucrânia. Um dia disse assim:

    O sonho

    Sonhe com aquilo que você quer ser,
    porque você possui apenas uma vida
    e nela só se tem uma chance
    de fazer aquilo que quer.

    Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
    Dificuldades para fazê-la forte.
    Tristeza para fazê-la humana.
    E esperança suficiente para fazê-la feliz.

    As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
    Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
    que aparecem em seus caminhos.

    A felicidade aparece para aqueles que choram.
    Para aqueles que se machucam
    Para aqueles que buscam e tentam sempre.
    E para aqueles que reconhecem
    a importância das pessoas que passaram por suas vidas.

    Clarice Lispector

    Muitas felicidades Dan.
    Professora Graça Coelho

  4. Desejo primeiro, que ames, e que amando, também sejas amado. E que, se não fores, sejas breve em esquecer e esquecendo não guardes mágoa. Desejo pois, que não sejas assim, mas se for, saibas ser sem desesperar.
    Desejo também que tenhas amigos, que, mesmo maus e inconsequentes, sejam corajosos e fiéis, e que em pelo menos um deles possas confiar sem duvidar. È porque a vida é assim, desejo ainda que tenhas inimigos; nem muitos, nem poucos, mas na medida exacta para que, algumas vezes, te interpeles a respeito das tuas próprias certezas. E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo, para que não te sintas demasiado seguro.
    Desejo depois que sejas útil, mas não insubstituível. E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter-te de pé.
    Desejo ainda que sejas tolerante; não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que fazendo bom uso dessa tolerância, sirvas de exemplo aos outros.
    Desejo que tu, sendo jovem, não amadureças depressa demais, e que sendo maduro, não insistas em rejuvenescer e que sendo velho não te dediques ao desespero. Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e é preciso deixar que elas escorram por entre nós.
    Desejo por sinal que sejas triste; não o ano todo, mas apenas um dia. Mas que nesse dia descubras que o riso diário é bom; o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.
    Desejo que descubras, com o máximo de urgência, acima e a despeito de tudo, que existem oprimidos, injustiçados e infelizes, e que estão à tua volta.
    Desejo ainda que afagues um gato, alimentes um cuco e ouças o João-de-Barro erguer triunfante o seu canto matinal; porque assim, tu te sentirás bem por nada.
    Desejo também que plantes uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhes o seu crescimento, para que saibas de quantas muitas vidas é feita uma árvore.
    Desejo outrossim, que tenhas dinheiro, porque é preciso ser prático. E que pelo menos uma vez por ano, coloques um pouco dele na tua frente e digas “Isso é meu”. Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
    Desejo também que nenhum dos teus afectos morra, por ele e por ti, mas que se morrer, possas chorar sem te lamentares e sofrer sem te culpares.
    Desejo por fim que tu sendo um homem, tenhas uma boa mulher, e que se amem hoje, amanhã e no dia seguinte, e, quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar.
    E se tudo isso acontecer, não tenho nada mais a desejar-te.

  5. Multumesc mult.
    Para voces tambem boa sorte na vida.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: